sexta-feira, 5 de julho de 2019

Alunos visitam exposição italiana no Palácio Garibaldi

A exposição Memória Italiana no Paraná conta com cópias de documentos que pertencem ao acervo do Museu Municipal Cristoforo Colombo.

Alunos do 4° ano da Escola Rural Municipal João José Gasparin visitaram   primeira edição da Festa da Itália – no Palácio Garibaldi, em Curitiba, nesta quinta-feira, 27. A programação especial acontece entre os dias 7 e 28 de junho.
A casa promove uma programação toda voltada para a cultura italiana – com apresentações de dança e música, exposição e feira de gastronômica. O local que é conhecido por ser um dos mais antigos patrimônios históricos do Estado, fica localizado no Lago da Ordem. Ao seu redor estão outros espaços que assim como ele, buscam manter viva a cultura e as memórias dos imigrantes que contribuirão com a construção da região.
A visita foi realizada pela Prefeitura de Colombo, por meio da Secretaria de Educação, em parceria com a Secretaria de Esporte, Cultura, Lazer e Juventude. O principal objetivo do passeio, foi fomentar a cultura italiana nos alunos. Para que assim se interessem e criem uma intimidade com o assunto. Uma vez que, a Escola João José Gasparin, no Poço Negro, receberá a partir de 2020, o projeto piloto de implantação da Língua e Cultura Italiana, na rede municipal de ensino de Colombo.
Como a festa da república italiana também é celebrada em junho, o Palácio está proporcionando diversas atividades, entre elas a exposição Memória Italiana no Paraná, que conta com cópias de documentos que pertencem ao acervo do Museu Municipal Cristoforo Colombo.
Outro destaque foi o passeio com contação de histórias por uma típica Nonna italiana e a fada Befana – personagem do folclore da velha bota, que era conhecida como Vecia Striga pelos venetos que fundaram Colombo. “Amei o passeio, na escola aprendemos também sobre comidas típicas, e outros costumes. Gostei da roupa da fada Befana, e da história que ela contou”, explicou Gabrieli Martin Alves, aluna da rede municipal.
Já para o estudante, João Gabriel Mocelin, a história e retratos deixados pelos imigrantes italianos foi o mais interessante. “Conhecia um pouco da cultura italiana, mais sobre a história. Gostei bastante de quando eles explicaram sobre a chegada dos imigrantes. As pinturas foram outra parte interessante que chamou bastante a atenção”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário