domingo, 20 de outubro de 2019

Obras de asfalto chegam para Rua João D’Agostin

Ao todo serão investidos R$ 4.114.368,72 em uma extensão de 725,956 metros.

“Nosso compromisso é trabalhar em favor de todos os moradores, ter organização e responsabilidade é fundamental para que todas essas obras sejam feitas e entregues da melhor forma”, ressaltou a Prefeita Beti Pavin.
A rua Rua João D’Agostin, entre o trecho da Rua Luiz Motin até a Rua Francisco Appel, é o mais novo local contemplado com os serviços de pavimentação asfáltica. Na noite da última terça-feira, 8, a Prefeita Beti Pavin acompanhada do vice-prefeito Sérgio Pinheiro, esteve com os moradores para oficializar o início das obras. Ao todo serão investidos R$ 4.114.368,72 em uma extensão de 725,956 metros.
“Estamos muito felizes com esse momento, pois sabemos da importância e necessidade dessas obras para todos os moradores. Atualmente, temos mais de dez serviços sendo feitos na região, com as mudanças sendo percebidas gradativamente”, afirmou o vice-prefeito, Sergio Pinheiro.
A via dupla passará a contar com Base e Sub-base, CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente), Meio fio, Calçada, Rampa para cadeirantes, Paisagismo, Sinalização Vertical e horizontal, entrada para veículo e passagem de pedestres. Além do Rio que será todo canalizado.
A assinatura da ordem de serviço, foi feita na Escola Municipal Heitor Villa Lobo, localizada na Rua Angelina Cavalli, 292 – Jardim Adriana. Vale lembrar que as obras contam com os recursos próprios do município. O prazo para a execução da pavimentação é de 300 dias, a partir da data da assinatura do contrato.
Estiveram presentes nas assinaturas das ordens de serviço o secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão Marcio Strapasson, os os vereadores Issa, Vardão e Angelo Bertinardi; além das lideranças da região, e a população em geral.



sábado, 19 de outubro de 2019

José Anibal Petraglia desabafa sobre a "venda" ilicita do coxa


Nos últimos dias o Brasil tomou conhecimento que o CFC, controlador da empresa CFC S/A, buscou R$ 4 milhões de Reais no mercado em agosto (na surdina, escondidos) e com garantias patrimoniais do clube, para pagar dívidas de custeios, salários e demais de rotina do clube.

Quando se chega a esse ponto, já não há mais solução!

A administração foi encurralada de tal forma que o seu presidente, eleito para presidir o clube, não a CFC S/A (nem sempre um tem capacidade gestora de empresa), optou por fazer valer sua condição, temporária e provisória, e comprometer o clube como instituição.

De fato e de direito, o presidente do clube é também o presidente da CFC S/A, como controlador majoritário com 99,9% das ações da CFC S/A.

Samir, ao tornar-se dono efetivo com 99,9% das ações da Coritiba S/A, provocou a ira de muitos torcedores do Coritiba.

Samir acaba assim tendo poder total, inclusive, sobre todos os bens do Coritiba, ou seja, em outras palavras, pode vender o estádio sem mesmo precisar consultar mais ninguém.

A medida teria ocorrido para que os dirigentes pudessem ter acesso a um empréstimo estimado em R$ 4 milhões de reais, e assim quitar dívidas do clube com custeios, elenco e demais funcionários até o fim do ano.

Claro que os mesmos dirigentes que recorreram a tal operação, levam em conta que o coxa subirá para a Série A, que caso não ocorra, terá um efeito devastador no clube.

Se não bastasse só isto, a justiça penhorou já de cara as ações da Coritiba S/A, tornando a situação ainda mais delicada do que já era.

E o pior, a exemplo de clubes anteriores que faliram e fecharam, ninguém será responsabilizado judicialmente, todos no final acabam escapando das suas sandices e imbecilidades!

Ainda bem que nós, Athleticanos, saímos das mesmices seculares de dirigentes amadores que só fazem besteiras e passamos para outro patamar nacional, hoje entre os grandes times brasileiros.

Você Athleticano, já imaginou se MCP tivesse feito o mesmo sem que a torcida soubesse? Certamente o teriam linchado!

Mas não, MCP fez um planejamento apurado e detalhado e o veio cumprindo com muita luta, contra tudo e contra todos, chegando onde planejou. Só que MCP é mortal e por pouco não o perdemos agora. Deus é grande e ... Athleticano!

Vocês já imaginaram como será o futuro sem MCP no Athletico, com outro presidente vencendo as eleições, assumindo o poder total, tornando-se dono do clube e, na surdina, alienando e penhorando o patrimônio para pagar dívidas de compras de vários jogadores tipo Morro Garcia?

Temos de aproveitar que o MCP ainda vive e deve continuar sua obra para poder tornar o Furacão o futuro campeão mundial de clubes!

Se ele acreditou e fez tudo que existe no nosso clube e acredita que poderá ser campeão mundial de clubes, temos a obrigação de apoiar e neutralizar seus invejosos e nefastos inimigos.

Samir agora é dono dos coxinhas e na surdina tomou conta de tudo!

- Quem realmente é o ditador?
- Quem realmente é dono?

MCP está à frente do Athlético há 25 anos e sempre deixou a democracia rolar solta no clube, com direito a todos os tipos de oposições!

Mas o que tudo isso tem a ver com o campeoníssimo Furacão?

O exemplo de que devemos escolher bem quem poderá assumir futuramente o clube e não colocá-lo em mãos erradas.

Arrependimentos posteriores nenhum efeito terão sobre as atitudes tomadas por qualquer dirigente mal intencionado.

Conversei com José Anibal Petraglia, coxa branca assumido e irmão de Mario Celso Petraglia, sobre a situação delicada envolvendo essa nova "transação" envolvendo o Coritiba e seu presidente Samir.

Acompanhe abaixo o que ele disse:

“Só sei que pelo descrito no Diário Oficial, com a empresa criada e com domínio do CFC, com 99,9 % das ações, o presidente pode tudo nela!”

“Delírio absurdo de leigo!”

"Pode ser que todos se enganem, mas o caminho coxa está traçado, seu final será triste e melancólico!"

“Ele pode até vender o couto e embolsar a grana, 50 mi por exemplo e fugir! (Não que eu diga que ele irá fazer isso, mas a situação lhe dá esse poder!)”

“Ressalte-se que esta condição não foi divulgada por ocasião da eleição. Com a máxima certeza, constatados os roubos e desvios da esquerda brasileira, com seus caciques denunciados, condenados, sentenciados e presos, com a máxima certeza o Samir, com sua escolha pessoal de ideologia esquerdista, jamais se elegeria. Todos imaginariam que ele se arvoraria em dono de tudo e faria o que quisesse... como o fez!”

“E vai falir o clube sem retorno, pois já está em situação difícil, e seguirá seu caminho nefasto pelo socialismo, esquerdismo e comunismo, correndo atrás de mais dinheiro que os outros ganharam.”

“Quem pagará esses R$ 4 milhões? As receitas coxas são ridículas, certamente lá se vai patrimônio.”

 “O coxa foi-se, tem de ser fechado e recomeçar do zero!”

“Não sou nada, nem situação e nem muito menos oposição a nada, aliás, nem sócio sou!”

“E já opinei o que penso. O Samir pegou uma bucha e está tocando como pode, só que foi do mesmo jeito dos que o antecederam. Nada se muda repetindo as mesmas ações e feitos anteriores.”

"A aldeia e o Estado do Paraná, atualmente, nos serve, se eu fosse Athleticano, para treinar jogadores e revelar talentos para serem vendidos por fortunas e garantir os títulos nacionais e sulamericanos, pois o CAP deixou a mediocridade para trás e para os mesmos de sempre. A aldeia nada proporciona mais ao CAP. Existem os timecos paranaenses, e o CAP, que está em outro patamar."

“Este coxa precisa parar e fechar, demitir todos, acabar com o futebol profissional para campeonatos nacionais e internacionais, arrumar a casa e voltar depois, a partir da 2ª divisão, Série B, simples assim. Um choque total com novas ações e decisões, novo clube, novo cnpj, novo tudo. Ficaria só com a base e jogando o estadual com sub 23.”

“Pelo que se está verificando, começaram a penhorar, vender e dar de garantias seu patrimônio. Todos os paranaenses já viram este filme com Primavera, Britânia, Água Verde, Pinheiros, Colorado, etc., que hoje fazem parte da história.”

“O CAP só não foi por este caminho porque o Farinhaque não vendeu o estádio para shopping e depois o MCP assumiu, caso contrário teria tido o mesmo fim.”

“O coxa há anos selou seu fim e agora a pá de cal, infelizmente!”

“Quem viver lerá que um dia Curitiba teve vários times de futebol e entre eles estará o coxa!!!”

“Escrevam, se nada mudar será este o nosso fim!!!”

"A oposição séria e honesta de MCP, não adotará qualquer medida para atrapalhar o planejado, pois inteligentes, já constataram que MCP estava coberto de razão em ter mantido o que planejou."



Colombo Verde e Sustentável

Colombo Verde e Sustentável é o primeiro livro voltado as questões ambientais do município e inédito no Paraná.

O exemplar cria uma bibliografia específica para Colombo; a obra será entregue as escolas municipais, estaduais e participares.

A Prefeitura Municipal por meio da Secretaria de Meio Ambiente realizou a cerimônia de lançamento do livro Colombo Verde e Sustentável nesta quarta-feira, 09, no Salão do Lago, localizado no Sitio do Caqui.
O projeto, que se propõe a contribuir para as questões ambientais, cria uma bibliografia específica para Colombo por meio de uma linguagem didática, moderna e precisa. O livro será distribuído nas escolas municipais, estaduais e particulares, além de entidades representadas.
“É um momento muito especial para a nossa cidade, estamos apresentando um livro inovador voltado a conscientização ambiental, principalmente, neste momento em que o mundo todo está voltado para a importância de se colocar práticas pequenas e grandes atitudes que promovam a preservação do meio ambiente. Sem dúvidas será uma ferramenta fundamental nas salas de aula para que os alunos conheçam as características da nossa região e possam contribuir nas questões ambientais”, disse a Prefeita Beti Pavin.
A cerimônia de apresentação da obra contou com a presença de autoridades locais, do escritor Peterson Leivas, professores e diretores das escolas municipais e servidores. “Parabéns a todos os envolvidos nessa belíssima iniciativa que atua na defesa do meio ambiente e da sustentabilidade do nosso município. São atitudes como estas que nos orgulham e que poderão ser transmitidas para os cidadãos, principalmente, para as nossas crianças e jovens por meio dos professores”, ressaltou o vice-prefeito Sergio Pinheiro.
Nesta publicação estão reunidas informações atuais que visam organizar e produzir dados e características do meio ambiente, flora e fauna, além da proteção da biodiversidade quando das atividades e ocupação de solo, resíduos sólidos, guarda responsável, horta e compostagem. Assuntos relacionados ao dia a dia do cidadão colombense. “É com muita alegria que anunciamos o lançamento do primeiro livro voltado as questões ambientais de Colombo e inédito no nosso Estado. Agradeço a equipe de servidores que trabalhou firme para que este projeto se tornasse realidade”, enfatizou o secretário de Meio Ambiente Evandro Busato.
Nesta primeira edição, composta por 136 páginas de informações, fotos e gráficos, forma impressos dois mil exemplares, e ainda nesta semana, a publicação estará disponível para downloand no site da Prefeitura Municipal pelo site: colombo.pr.gov.br.
Participaram do evento: os secretários de Educação Aziolê Maria Cavallari Pavin, de Comunicação Social Waldirlei Bueno, de Assistência Social Maria da Silva Souza, de Esporte, Cultura, Lazer e Juventude Paulo Cesar Cardoso, de Planejamento, Orçamento e Gestão Marcio Strapasson, de Agricultura e Abastecimento Marcio Toniolo, de Administração José Mauri Henemann, de Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho Antonio Ricardo Milgioransa, Secretária de Fazenda, Alessandra da Silva, do Controlador Municipal Edson Strapasson, o Superintendente da Regional Osasco, Fábio Schueller e o presidente da Autarquia Colombo Previdência, Eliseu Ribeiro. Além dos vereadores Edson Baggio, Sidnei Campos, Gilgera, Angelo Betinardi, Jerçon Santana, Vardão, Marquinhos Dumont e Anderson Prego.
Estavam presentes também o Promotor de Justiça Cassio Honorato, o diretor Geral prof. Ciro Bächtold, representando a secretaria de Meio Ambiente de São José dos Pinhais Airton Júnior, e do município de Pinhais as técnicas Liliane Dias e Nirma Nemitz.